OLFATO - O SENTIDO DA VIDA

Home/Noticias/OLFATO – O SENTIDO DA VIDA

O ser humano raramente percebe quanto valem os seus 25 milhões de células olfativas. Mas o cheiro está em tudo: no amor, no apetite, nas melhores recordações… Todos os odores provocam sentimentos.

Um simples aspirar e basta — qualquer cheiro é suficiente para despertar fome, provocar atracão ou repulsa, trazer de volta cenas do passado. Cheirar = emoções. Mas na maioria das vezes isso é tão subtil que não se dá a importância devida e acabamos por torcer o nariz para o olfato — o mais primitivo e intrigante dos sentidos, e com certeza o menos conhecido pela ciência. Poucos percebem que, num mundo onde quase tudo tem odor, é esse sentido que decifra as mensagens químicas — das quais frequentemente depende a própria sobrevivência — passadas pelos animais, vegetais, minerais e objectos.

Além disso, é graças ao olfato, um aliado do paladar, que se sentem as diferenças de sabores, o que faz toda a diferença…

Uma das funções mais importantes e mais conhecidas do olfato é estimular a memória. A lembrança de um aroma… O nariz é a porta de entrada para as memórias, principalmente aquelas ligadas às nossas emoções.